Warning: session_start(): open(/var/cpanel/php/sessions/ea-php70/sess_6ic7m4bi7ucomket62eug9gbrv, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in /home/resortsbrasil/public_html/wp-content/plugins/contact-form-7-multi-step-module/cf7msm.php on line 110

Warning: session_start(): Failed to read session data: files (path: /var/cpanel/php/sessions/ea-php70) in /home/resortsbrasil/public_html/wp-content/plugins/contact-form-7-multi-step-module/cf7msm.php on line 110
Resorts em Números: associados registram maiores receitas e queda na ocupação em 2017 - ABR

Blog ABR

Resorts em Números: associados registram maiores receitas e queda na ocupação em 2017

A Associação Brasileira de Resorts (ABR), composta por 48 empreendimentos hoteleiros da categoria resort em todo o Brasil, divulgou nesta semana o relatório anual Resorts em Números, com estatísticas de desempenho dos associados em 2017. O estudo é realizado em parceria com o Centro Universitário Senac desde 2012, sob a coordenação do professor e pesquisador Antonio Carlos Bonfato. Segundo o levantamento, a receita média obtida no ano foi de R$ 892,13, um crescimento na ordem de 3,98%. A taxa de ocupação média foi de 59%, índice 7,13% inferior ao recorde histórico registrado em 2016 de 63,5%.
“Recuos como esse de 2017 devem ser entendidos mais como um fator isolado do que como uma tendência de comportamento de mercado. O bom desempenho da receita média é um ponto muito positivo, pois indica que os resorts conseguiram manter a rentabilidade do negócio mesmo com ocupação aquém do esperado. Aos poucos, caminhamos para a recuperação e, em 2018, apostamos no fortalecimento do segmento corporativo e do mercado internacional”, diz Alberto Cestrone, presidente da ABR. “Em 2016, os resorts nacionais registraram um crescimento surpreendente. Por conta da conjuntura econômica, os brasileiros preferiram viajar no próprio país. Em 2017, com a retomada incipiente da economia, as pessoas começaram a viajar mais para o exterior”, explica Bonfato.
O TRevPAR (Total Revenue per Available Room) também apresentou decréscimo de 3,43%, e teve média de R$ 526,11, com os melhores desempenhos registrados nos meses de janeiro, julho, novembro e dezembro.
Bonfato conta que os resorts brasileiros também foram beneficiados pela redução de custos no ano passado, principalmente na área de alimentos e bebidas, que recuaram 1,87%. “Somente os valores das frutas diminuíram cerca de 16%”, afirma o pesquisador.

Crescimento histórico da taxa de ocupação: período 2010/2017
Fonte: Antonio Carlos Bonfato/Centro Universitário Senac e Associação Brasileira de Resorts (ABR)

No ano passado, 60,4% dos hóspedes utilizaram os resorts para fins de lazer, 12,4% para negócios e 17,3% para eventos. Para 2018, estima-se que o segmento de eventos corporativos, que já foi responsável por 30% de ocupação no passado, se recupere. “Os resorts possuem centro de eventos magníficos, com infraestrutura moderna para receber de reuniões a grandes congressos e shows, além de estarem em destinos exuberantes. Os organizadores sabem bem das vantagens de realizar seus eventos em resorts e apostamos nessa retomada”, comenta Cestrone.
A expectativa de aumento da vinda de turistas estrangeiros, principalmente dos países que possuem agora isenção de vistos, também é um fator a ser levado em consideração que pode beneficiar os resorts. “Há dez anos, os estrangeiros foram responsáveis por 43% da nossa ocupação, hoje, pouco mais de 9%. Com a facilidade de obtenção de visto eletrônico e a maior oferta de voos internacionais, temos uma janela de oportunidades para atrair novamente esse público”, declara Cestrone, que também pontua que “a ABR atua em parceria com os principais operadores da Argentina, Chile, Portugal e Alemanha com o objetivo de ampliar a presença de estrangeiros nos resorts associados”.
A versão completa do relatório Resorts em Números – Edição Anual 2017 está disponível no site da ABR, na área de Publicações.
Análise segmentada
O estudo também destaca as estatísticas por segmentos dos resorts. Empreendimentos all inclusive, por exemplo, tiveram ocupação média de 68,4% no ano passado, enquanto os que operam nos demais regimes de pensão (MAP, FAP, outros) registraram 56,3%. Comparando por localização, os resorts de praia também tiveram vantagem sobre os de campo, com 63,6% de ocupação.
A receita média dos resorts de campo foi maior que a dos localizados em praia, com R$ 1.243; quando separados por tipo de pensão, o grupo de resorts que não operam em sistema all inclusive teve o índice de R$ 919,44. Ambos os resultados são superiores aos registrados em 2016.
Por fim, os resorts de campo tiveram TRevPAR superior aos resorts de praia, com R$ 615,33. Já na classificação por regimes de pensão, os resorts all inclusive tiveram desempenho superior, com R$ 560,21 contra R$ 523,73 dos demais resorts. “Hotéis que operam neste regime de pensão atraem os viajantes por permitirem uma previsão mais assertiva de gastos em uma viagem”, afirma Bonfato.

Publicado em 9 de abril de 2018

NOSSA AGENDA DE EVENTOS

Setembro 2018

MICE ABR 2018

13 de setembro de 2018
MICE
MICE ABR 2018
13 de setembro de 2018
Grand Mercure São Paulo Ibirapuera
São Paulo (SP)
Evento exclusivo para convidados More
MICE ABR 2018
13 de setembro de 2018
Grand Mercure São Paulo Ibirapuera
São Paulo (SP)
Evento exclusivo para convidados

46ª ABAV Expo

26 de setembro de 2018 to 28 de setembro de 2018
Feiras de Turismo
46º ABAV Expo
De 26 a 28 de setembro de 2018
Local: Anhembi - São Paulo (SP) More
46º ABAV Expo
De 26 a 28 de setembro de 2018
Local: Anhembi - São Paulo (SP)